Centro histórico de Salvador Foto: divulgação

Centro histórico de Salvador Foto: divulgação

A primeira capital do Brasil decidiu se reinventar. O destino líder do Nordeste viu concorrentes como Recife e Fortaleza acirrarem a disputa nos últimos anos, mas reconheceu o peso de ser a porta de entrada oficial da região. Ao todo, Salvador recebeu mais de R$ 260 milhões entre os anos de 2013 e 2015, investidos em revitalização, reforma e construção de espaços culturais e históricos, praças turísticas, e todos os 44 quilômetros de orla. Este passo pode ser considerado vital para manter a maior movimentação operacional aérea da região e continuar entre os dez melhores destinos do Brasil em 2016, de acordo com o TripAdvisor.

Com mais de 39 mil leitos espalhados pela capital, a cidade é maid do que estruturada no quesito hospedagem, tanto para lazer, quanto para o mercado corporativo. Enquanto a beleza natural ajuda a movimentar a alta temporada para o mercado de lazer, a falta de um equipamento para receber grandes feiras e congressos vai ficar só na saudade. Já a partir de novembro, a área destinada a congressos do Centro de Eventos será novamente aberta, o que pode ser vital para movimentar a baixa temporada em destinos que começam a ver no bleisure uma saída para bater as metas turísticas de movimento de negócios e fluxo de visitantes.

Por falar em fluxo, o Aeroporto de Salvador é líder no Nordeste há mais de cinco anos. Em 2015, por exemplo, desembarcaram na cidade mais de 8,6 milhões de turistas nacionais, bem acima dos 6,5 milhões recebidos por Recife, que vem na segunda posição. Quando o assunto são os “turistas internacionais”, a capital baiana sobe mais uma vez ao topo no mínimo pelos últimos cinco anos. Mais de 346.000 viajantes desembarcaram em Salvador em 2015, enquanto Recife recebeu 271 mil e Fortaleza 237 mil, com destaque para a Argentina.

Os “hermanos” lideram o mercado emissivo para capital baiana, fator em que a Aerolíneas Argentinas e a Gol têm grande participação por conta de seus voos semanais. Alemanha, Estados Unidos, França, Chile, Itália, Inglaterra, Espanha, Portugal e Suíça fecham o ranking da Pesquisa de Turismo Receptivo de 2014/2015.

Com uma receita turística total de R$ 5,6 bilhões em 2015, Salvador sabe que muito ainda precisa ser feito para se manter como a cara do Nordeste para o mercado internacional. Com o objetivo de aumentar o tempo de permanência do visitante e, consequentemente, a receita turística anual, diversas ações por parte dos órgãos governamentais foram, estão e serão realizadas. Entre elas, está o aumento da diversidade de segmentos, o que faz a capital baiana passar a investir mais no turismo náutico, étnico, religioso, de eventos de negócios e gastronomia, sem deixar de lado, claro, todas as belezas encontradas por aqueles que veem o segmento Sol e Praia como prioridade.

Para receber os viajantes, uma melhor qualidade de infraestrutura urbana já é realidade em Salvador. Um belo exemplo são os Fortes de São Diogo e Santa Maria, ambos no Porto da Barra que está totalmente revitalizado há dois anos, que passaram a receber projeções de fotografias de Pierre Verger e Carybé ao cair da noite. Um espetáculo que faz o turista esperar o pôr-do-sol e depois seguir para as dezenas de bares e restaurantes que agora integram a região.

Veja fotos dos atrativos que foram revitalizados e construídos em Salvador:

Orla da Barra revitalizada Foto: divulgação

Ao longo dos últimos anos, novos atrativos culturais foram criados. O Memorial Casa do Rio Vermelho, por exemplo, agora ganhou projeções na parede que completam a experiência de visitar a casa e conhecer a vida do escritor Jorge Amado. A Casa do Benin é outra que abriu as portas para os turistas e visitantes como salas de exposições temporárias, além de realizar um convênio especial com o Senac para uma oficina de gastronomia africana, um dos pilares do desenvolvimento histórico de Salvador.

O Teatro Gregório de Matos e o Espaço Cultural da Barroquinha também fazem parte do grupo de novos atrativos cultura. E o que vem por aí? Está em andamento a criação do Museu da Música, o Forte de São Marcelo, com obras iniciadas pelo Iphan, o Museu da Cidade, que estará ao lado do Plano Inclinado Gonçalves, e a Praça Cairu, com previsão de ser entregue em outubro deste ano.

Quando o assunto é Sol e Praia, Salvador também caprichou. Toda a orla de São Tomé, Tubarão, Ribeira, Barra, Rio Vermelho, Jardim de Alah, Piatã e Itapuã foi requalificada e ganhou oportunidades turísticas interessantes, como novos points, restaurantes, bares, aluguel de bicicletas e uma maior segurança. Ao longo deste trecho, há monitoramento de câmeras de vídeo, sinalização turística e limpeza urbana em dia.

Érico Mendonça, secretário de Cultura e Turismo de Salvador, está orgulhoso da repaginada em toda a capital. “Ainda temos algumas intervenções a serem realizadas, como bairros que podem ser agregados, o fortalecimento da economia criativa ao aproveitar o turismo como forma de atuação, a criação de um centro multieventos e finalizar toda a requalificação da orla, uma obra prevista para terminar até 2017”, disse.

Quarto de Jorge Amado e Zélia Gattai na Casa do Rio Vermelho foto crvIV

Quarto de Jorge Amado e Zélia Gattai na Casa do Rio Vermelho Foto: CRVIV

Casa Jorge Amado – A primeira capital do país e atual capital da Bahia tem uma riqueza cultural de dar inveja em grande parte dos estados brasileiros. A cidade investiu mais de R$ 80 milhões em revitalização e construção de espaços culturais, uma história guardada desde a época colonial. Por falar em cultura, uma das joias preservadas de Salvador é a Casa Rio Vermelho Jorge Amado e Zélia Gattai, que também recebeu o carinho necessário dos órgãos governamentais.

Jorge Amado nasceu na cidade de Itabuna, na Bahia, em uma pequena fazenda, no dia 10 de agosto de 1912. Foi um dos escritores brasileiros mais famosos de todos os tempos. Com 60 anos de carreira, ele escreveu 32 livros que revelaram ao mundo a Bahia e toda sua fé e mistérios. Lutou a vida inteira contra a injustiça social, mergulhou de cabeça na política como deputado federal e morreu no dia 06 de agosto de 2001. Sua casa, no bairro de Rio Vermelho, Salvador, onde viveu por décadas ao lado de sua mulher Zélia Gattai e de seus filhos, acabou virando um patrimônio cultural para Salvador. É considerado um dos lugares que mais refletem a vida íntima do escritor.

Entre quartos, sala de jantar, sala de TV, cozinha, biblioteca, jardim, entre outros cômodos, a Casa Rio Vermelho Jorge Amado e Zélia Gattai revela muitos capítulos da história do escritor: as peças que colecionava, os móveis que utilizava e o jardim onde estão jogadas suas cinzas se integram agora às projeções que passaram a fazer parte de diversos cômodos após a revitalização, a fim de detalhar cada pedaço de sua carreira, todos os seus desafios e o brilho do seu sucesso.

Visita obrigatória – Considerando todas as novidades da capital baiana, o M&E listou três atrativos que não podem faltar em um roteiro pela cidade. Veja:

Elevador Lacerda Foto: divulgação

Elevador Lacerda Foto: divulgação

Elevador Lacerda – Ele tem 72 metros de altura e levou quatro anos para ficar pronto. Hoje é uma das caras de Salvador na divulgação turística nacional e internacional. Idealizado pelo baiano Antônio de Lacerda em 1869, o elevador liga a parte baixa e alta de Salvador e encontra-se entre o Centro Histórico e a Cidade Baixa. Com quatro cabines eletrificadas que comportam 32 passageiros, o elevador virou uma atração cobiçada pelos visitantes que aguardam os 22 segundos de passeio entre o sobe e desce. Tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 2006, o atrativo transporta mais de 900.000 passageiros por mês.

pelourinho

Pelourinho Foto: divulgação

Pelourinho – Também considerado Patrimônio Cultural da Humanidade e tombado pela Unesco em 1985, o Pelourinho, situado no Centro Histórico de Salvador, é formado por uma praça cercada por várias casas antigas, no estilo colonial. Durante a época da escravidão, era o lugar onde os escravos eram castigados, e hoje é um dos pontos altos do turismo de Salvador. Lá é possível conhecer diversos casarões e igrejas antigas, como a do Rosário dos Homens Pretos e a Catedral Basílica, além de feiras de artesanato, restaurantes com culinária baiana e centros culturais.

Fitinhas de Bomfim

As fitinhas do Senhor do Bonfim são consideradas símbolo das crenças baianas

Igreja Basílica de Nosso Senhor do Bonfim – Fundada em 1772, a Igreja do Bonfim está lotada de segunda à segunda. Localizada na Cidade baixa, o espaço pode ser visitado todos os dias de 6h30 às 18h, embora no domingo a visitação tenha início às 9h. A Igreja do Bonfim tem como tradição a lavagem das escadarias, que atrai milhares de peregrinos, fiéis e turistas na segunda quinta-feira do mês de janeiro, após o Dia de Reis. Em sua arquitetura, a igreja tem a fachada parcialmente coberta por azulejos, enquanto seus portões são cobertos por fitinhas do Senhor do Bonfim, uma grande tradição do Nordeste que ganhou a crença em âmbito nacional. As fitas são consideradas símbolos da crença baiana, colocados por fiéis de todo o mundo que visitam o local para fazer pedidos ao santo.

Fonte: Correio 24h

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

05jul 2016

Fazendo parte da sétima edição do festival “Mova-se: Solos, Duos e Trios”, o Casarão de Ideias abre as inscrições para a batalha de b-boys e o concurso de dança de salão, que acontecerá dentro da programação do “Mova-se na Rua”. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas até o dia 15 de julho, de […]

22ago 2016

O evento esportivo mais inspirador do mundo começa em apenas alguns dias: atletas de mais de 170 países vão competir na maior edição dos Jogos Paralímpicos já realizada até hoje. A disputa por medalhas ocorre em 23 modalidades, do tiro com arco ao goalball, do voleibol sentado ao rugby em cadeira de rodas. Ainda há ingressos […]

12set 2016

Santo Amaro da Purificação na Baía de Todos os Santos é terra de Caetano Veloso e Maria Bethânia, onde morava Dona Canô, mãe desses ícones da música popular brasileira. Desde os primeiros tempos da colonização, mitos e crenças fizeram parte da vida de seus habitantes. As comunidades rurais dos seus arredores de Santo Amaro da Purificação […]

20set 2016

18º Festival de Lençóis   A 18ª edição do Festival de Lençóis acontece nos dias 13, 14 e 15 de outubro de 2016. Com a presença confirmada de Mart’nália, Russo Passapassusso, Sandra de Sá, Negra Li, Sérgio Loroza e Lu Moraes, o maior evento de música da Chapada deste ano espera um público estimado de […]

27set 2016

Salvador:  restaurantes bons e baratos É possível comer bem sem gastar uma fortuna na capital soteropolitana   Selecionamos onze endereços localizados em Salvador para comer bem sem esfolar o bolso. A lista inclui endereços dedicados às cozinhas baiana, espanhola, italiana e também restaurantes variados – em alguns deles, a comida é servida em bufê. Confira: […]